Proposta Inicial Obesidade Infantil 2017

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Proposta Inicial Obesidade Infantil 2017

Mensagem por Admin em Qua Abr 05, 2017 9:44 am

Situação atual e justificativa do projeto

A partir de 2011, frente aos índices de sobrepeso e obesidade encontrados nas crianças, foi elaborado um sistema de vigilância nutricional nas escolas do Sesc, reunindo os departamentos regionais (DDRR).
Com os dados coletados em 2015, foi constatado que os alunos das escolas Sesc por todo o país apresentaram o perfil característico do processo de “transição nutricional”, com índice de excesso de peso equivalente a xxx%. Da mesma maneira, para as crianças envolvidas na coleta de 2016, dados como xxx% de excesso de peso foram registrados.
Diante desse cenário houve a necessidade de criar um projeto de desdobramento para uma atuação mais direta no controle e redução dos casos de obesidade no seguimento de educação infantil das escolas SESC.

Objetivos do projeto

Estes índices reiteram a urgência de se alcançar o principal objetivo do projeto que é reduzir o índice de excesso de peso em alunos participantes do AvanSesc na faixa etária entre 3 e 6 anos.
A redução dos índices que diagnosticam o excesso de peso, se dará através da adoção de hábitos alimentares adequados e a inserção da educação alimentar na prática escolar, contribuindo para a formação de uma postura crítica e ações propositivas de melhoria da qualidade da alimentação.

Principais requisitos das principais entregas/produtos

• Inserir a educação alimentar e nutricional na prática escolar, contribuindo para a formação de uma postura crítica e ações propositivas de melhoria da qualidade na alimentação, com a inserção de um profissional nutricionista em cada escola.
• Estimular a mudança de hábito alimentar inadequado, desenvolver habilidades cognitivas e sensoriais e incentivar a diversificação do paladar dos alunos dos DDRR, através das oficinas culinárias.
• Proporcionar contato com a diversidade alimentar regional, incentivando a difusão do consumo de alimentos de alto valor nutritivo, por intermédio da criação de hortas escolares com a participação dos alunos.
• Incentivar a troca de conhecimentos baseado na abordagem lúdica do projeto educativo com a apresentação de esquetes/peças teatrais, criação de material gráfico e oficinas de trabalhos manuais.
• Atender a demanda da Educação Nutricional, através da criação de materiais gráficos incentivando a promoção de hábitos saudáveis.
• Envolver a família dos alunos nas atividades como oficinas culinárias, hortas escolares, teatro infantil para que haja o envolvimento de toda comunidade escolar com o tema em voga.
• Avaliar 2 vezes ao ano os alunos pelo AvanSesc, possibilitando a comparação dos resultados do estado nutricional.

PÚBLICO ALVO:
• Alunos da educação infantil das escolas SESC nos DDRR subvencionados.

METODOLOGIA:
A metodologia proposta terá como pilares a contratação de nutricionistas com dedicação exclusiva a cada escola nos DDRR; oficinas culinárias; horta pedagógica; materiais educativos de promoção de hábitos alimentares saudáveis; oficinas lúdicas e teatro infantil.
Para o projeto, entendem-se como forma de idealização as seguintes preposições:

Profissional nutricionista: Cada escola que participar do projeto deverá ter um profissional nutricionista com dedicação exclusiva.
Caberá a este profissional as tarefas de: planejamento e execução do cardápio escolar; planejamento e realização das atividades do projeto a serem desenvolvidas durante o ano letivo, participação em reuniões com os responsáveis e realização do Avansesc duas vezes ao ano (Março e Novembro).

Oficinas culinárias: As oficinas serão guiadas pela nutricionista, que orientará o grupo a fazer uma receita pré-selecionada e que considere o valor nutricional adequado à faixa etária, usando alimentos da cultura local.
Desta forma, os alunos trabalharão em equipe, experimentando novos alimentos, desenvolvendo habilidades motoras, hábitos de higiene pessoal e vivenciando cuidados no preparo dos alimentos.  Além da convivência com a alimentação saudável, há a descoberta de novos sabores e saberes sobre as características nutritivas dos alimentos.
Para o desenvolvimento das oficinas será necessário a confecção de uma lista de todo o material a ser utilizado para esta ação, com o custo, não sendo contemplado equipamentos.

Hortas escolares: A escola terá uma horta própria, a qual, sob orientação da nutricionista responsável, trabalhará o conceito de alimentação saudável a ser construído por encontros com os alunos em torno da horta, em que atividades como plantar, regar, manter e colher serão praticadas, como também incentivadas a serem replicadas no ambiente doméstico. Em unidades onde não haja espaço físico suficiente para a implantação da horta, sugere-se a adoção da horta vertical, com a utilização de garrafas PET, com vistas ao aproveitamento de materiais recicláveis.
Durante os encontros, além da questão nutricional dos alimentos, serão também trabalhadas práticas de sustentabilidade com o meio ambiente. Desta maneira, as habilidades sensoriais do aluno serão estimuladas, bem como o conhecimento sobre alimentos e a capacidade crítica frente a sua rotina alimentar. Para a realização desta ação, o nutricionista deverá elaborar uma lista de insumos necessários para a construção e/ou manutenção de uma horta por escola. No caso de construção da horta, poderá ser incluído o valor de mão de obra de um profissional especializado (jardineiro) pelo período da construção da horta, ficando a manutenção sob a responsabilidade do nutricionista e alunos.

Abordagem lúdica: Esta é uma ferramenta metodológica que facilita o entendimento dos propósitos da ação e que se materializa na medida em que proporciona o aprendizado através da brincadeira e divertimento. Para esta ferramenta entende-se como atividade:
- Esquetes ou peças teatrais: desenvolvidas pelos alunos e responsáveis com a direção do nutricionista.
- Oficinas lúdicas: Criação de bonecos de fantoches, recorte e colagem com a abordagem do tema, jogos educativos, sessões de filmes e contação de estórias.
Para a realização destas atividades deverão ser listados todo o material necessário, englobando o kit educativo sugerido em 2016, para as escolas que ainda não o adquiriu. Podendo ser contemplado a contratação pontual de um profissional especializado (contador de estória, artesão).

Materiais gráficos: A nutricionista em parceria com os professores desenvolverá uma cartilha direcionada à sua região, contendo informação sobre alimentação saudável e hábitos alimentares sugeridos para o dia-a-dia de crianças. Para realização dessa atividade deverá ser previsto a despesa com a criação e impressão do material gráfico, de acordo com o numero de alunos.

Reunião com os responsáveis: A nutricionista da escola poderá divulgar o projeto, bem como difundir seus meios de ação, convidando os responsáveis para participar das atividades lúdicas, de forma que tais práticas se estendam a outros ambientes em que cada aluno está inserido em seu cotidiano.

AvanSesc: A coleta dos dados antropométricos deverá ocorrer nos meses de MARÇO E NOVEMBRO, dentro da metodologia do projeto AvanSesc, com supervisão do nutricionista.
Os dados coletados deverão ser lançados no aplicativo AvanSesc.

Admin
Admin

Mensagens : 17
Data de inscrição : 05/04/2017

Ver perfil do usuário http://obesidadeinfantil.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum